Aromatização de Embalagens

Aromatização de Embalagens
5 (100%) 100 votes

Atingir um público-alvo é o princípio de um marketeiro. Os estudantes e profissionais da área de marketing contam com mais um recurso para atrair os consumidores.

O marketing olfativo é um mercado promissor para os profissionais desse nicho.

Com a ação, é possível estimular certas áreas do cérebro responsáveis por criar emoções e memórias através do cheiro.

Ao contrário do que se imagina, o marketing olfativo não se restringe às indústrias cosméticas e alimentícias. Quem nunca falou a frase “que cheiro de carro novo” ao entrar em um automóvel logo que saiu da loja? As montadoras também utilizam a estratégia para atender às expectativas dos clientes.

Enquanto no Brasil a combinação de vinil, plástico e borracha agradam o olfato do consumidor de carros, na Europa, a mistura de couro e tinta atrai o público.

As indústrias que optam por utilizar a estratégia de aromatizar embalagens fazem com que o consumidor crie um vínculo emocional com o produto. O objetivo é levar a marca por meio de uma fragrância para o dia a dia dos clientes.

Que tal aromatizar as embalagens com cheirinho de melancia?
Imagem

Caso de sucesso – Marketing Olfativo

Caso de sucesso – Marketing Olfativo
5 (100%) 111 votes

Hoje venho falar de um caso de sucesso muito interessante na rede de doceria Bondinho.

A rede de docerias Bondinho adotou o marketing olfativo, quando em 2010 reestruturaram toda a loja que está localizada na Avenida Pompéia 1795 e optaram por investir em um ambiente climatizado com um aroma sutil de chocolate. Foi feita uma composição aromática criada especialmente para ela, à base de chocolate.

O executivo não sabe mensurar o quanto a aromatização da loja alavancou as vendas, mas garante que, todos os dias, recebe comentários de consumidores satisfeitos com a novidade.

Para colher os bons resultados, foi feita uma análise da faixa etária, origem e hábitos do consumidor, cruzando esses dados com o conceito da marca e do produto.

aroma-de-chocolate-loja-bomdinho-cheiro-para-pascoa-fragrancia-de-chocolate

Como introduzir o Marketing Olfativo em sua empresa?

Como introduzir o Marketing Olfativo em sua empresa?
5 (100%) 111 votes

Para aderir é essencial definir o cheiro que será característico da marca, respeitando os valores da empresa junto ao seu público alvo. Em seguida, vem a aplicação estratégica.

É de conhecimento geral que o Marketing vem se tornando fundamental na busca de melhores resultados comerciais e ampliação de perspectivas de negócio inovadoras. A novidade é que temos no Brasil o Marketing Olfativo, que busca ganhar a preferência do público pelo sentido do olfato. Essa ferramenta, não tão nova assim, atrai pelos aromas associados à marcas, serviços e produtos. Mas, então, qual é o cheiro da sua marca?

Para aderir ao Marketing olfativo é essencial definir o cheiro que será característico da marca, respeitando os valores da empresa junto ao seu público alvo. Em seguida, definir a aplicação estratégica do aroma junto a uma consultoria especializada a fim de alcançar os melhores resultados.

É importante frisar que o Marketing sensorial de experiências proporciona resultados a curto, médio e longo prazo. Além de influenciar no momento da compra, a fidelização do aroma à marca, criando um vinculo com o cliente, é conquistada com o passar do tempo. Mas o seu ambiente é propício para vendas?

Outro ponto interessante é o ambiente. Mesmo que os produtos estejam em embalagens completamente fechadas, ainda é possível despertar o interesse olfativo de seu público valendo-se de ferramentas estratégicas de marketing sensorial e venda.

Nesse sentido, empresas que trabalham com produtos feitos na hora possuem vantagem. Estudos apontam que padarias que passaram a exalar o cheirinho de pão fresco e outros assados nos seus espaços comerciais tiveram um aumento de 60% no volume de vendas.

O cliente muitas vezes chega com pressa, querendo apenas comprar algo rápido, mas quando se deixa envolver pelo cheiro de determinados alimentos e tem seus sentidos despertados, não hesita em consumir mais que o planejado inicialmente.

Diante disso, observamos que nosso apetite pode ser aguçado diante de aromas agradáveis. Em caso de lanchonetes e similares, é válido buscar que seus clientes consumam no próprio ambiente. Assim, o cliente tende a ficar mais tempo exposto aos cheiros do local e, consequentemente, além de criar um vínculo ainda mais forte com a marca, são induzidos a consumir mais.

Aromas que Vendem
Segundo estudos recentes, 83% das formas de propaganda possuem apelo predominantemente visual e auditivo. Sendo assim, observa-se uma grande deficiência nas abordagens com apelos sensoriais olfativos. Adotar essa estratégia de venda é um diferencial na busca pela atração e fidelização do público.

Os Estados Unidos e o Japão, países pioneiros na aplicação do Marketing olfativo, são as nações que mais têm investido na busca de conquistar o público através dos aromas. Diante disso, têm alcançado resultados positivos – até mesmo salas para a aula de música são trabalhadas com foco na fragrância que irão adotar.

O exemplo mais conhecido é o cheiro característico de carro novo. Muitas concessionárias valem-se do aroma associado a este conceito no momento de fidelizar a venda, explorando um recurso sensorial disponível neste ramo específico. Em cada segmento é primordial buscar as ferramentas disponíveis no momento de conquistar o consumidor.

Por que investir em Marketing Olfativo?

Por que investir em Marketing Olfativo?
5 (100%) 110 votes

varejo perfumado

Por que cada vez mais shopping centers e redes de lojas adotam o chamado marketing sensorial, permeando os ambientes com fragrâncias personalizadas

Preço sempre foi o grande chamariz do comércio em qualquer parte do mundo. Quando as vendas diminuem, uma das ferramentas mais utilizadas para levar o cliente para dentro das lojas são as tradicionais liquidações.

Mais recentemente, o consumidor tem dado provas de que quer mais do que preço baixo para comprar. E isso tem levado os lojistas a experimentar técnicas capazes não apenas de atrair, mas, também, de encantar os clientes.

A loja da Apple da Quinta Avenida, em Nova York, é um bom exemplo. Há filas para testar iPads, iPhones, computadores em um ambiente com música e arquitetura modernas e cheiro próprio.

Gente de toda parte do mundo gasta para conhecer, e comprar, os produtos da marca. O que a Apple faz muito bem é mexer com as sensações dos consumidores por meio da visão, da audição, do tato e do olfato.

A americana Abercrombie & Fitch, rede especializada em roupas para jovens, é outra expert em marketing sensorial. A iluminação e a música lembram danceterias.

É raro ver alguém sair das lojas sem uma sacola com roupas e o perfume da marca, impregnado no ar. Cadeias de lojas da Europa e dos Estados Unidos já experimentaram essa técnica na década de 70, assim como algumas lojas no Brasil, nos anos 80.

No Brasil, o chamado marketing olfativo vem se disseminando, por redes menores, lojas independentes, hotéis, agências de bancos, shopping centers e até hospitais.

Um dos casos pioneiros da prática é o da Giovanna Baby, loja de roupas de bebê, localizada no shopping Iguatemi, que fez sucesso nos anos 80.

A fragrância, criada para que a loja e as roupas tivessem cheirinho de recém-nascido, acabou se transformando em uma colônia demandada por adolescentes.

Anos depois, foi a vez da rede de roupas femininas Le Lis Blanc lançar uma fragrância própria, a base de alecrim. O aroma agradou tanto os clientes, que se transformou em colônia e aromatizador de ambiente.

“Grandes cadeias de varejo são capazes de oferecer experiências de compra, com apelo sensorial, mais sofisticadas para os clientes, como as lojas ultra-modernas da Quinta Avenida, em Nova York, ou da Rua Oscar Freire, no Brasil. E as lojas menores como ficam? Elas começam a descobrir que, colocando um cheiro agradável no ambiente, conseguem, de forma até barata, atrair o consumidor”, diz Gustavo Carrer Azevedo, consultor de varejo do Sebrae – SP.

CHEIRO BOM: NEBULIZADOR AJUDA NA DIFUSÃO DO AROMA

Uma das primeiras empresas a trazer o conceito de marketing olfativo para o Brasil, há 18 anos, a Cheiro Bom, tem crescido nos últimos anos 20% ao ano (faturamento real).

“O marketing olfativo não é mais considerado custo, e, sim, investimento em marca. Por isso, mesmo com a economia em retração, estamos crescendo todos os anos”, diz Yasmin Esperanza, diretora de marketing da empresa.

Com centenas de clientes espalhados pelo país, a Cheiro Bom ajuda os lojistas a desenvolver fragrâncias próprias e também cuida do processo de difusão de aroma nos espaços por meio de nebulizadores, ar condicionado central e embalagem aerossol.

“Do ano passado para cá, muitas redes estão nos procurando, especialmente aquelas que têm planos de expansão, além de lojas menores”, diz Yasmin.

A Cheiro Bom é responsável, por exemplo, pelo aroma de 30 lojas da Renner, 350 lojas da Havaianas, oito lojas da Morana, seis lojas da Billabong e 35 lojas da Torra Torra.

Acaba de fechar contrato para perfumar 60 lojas da Código Girls, rede de roupas próprias para o público feminino teen, e produtos da Leão Alimentos e Bebidas em gôndolas de supermercados.

ALESSANDRA HEILBERG: CLIENTE FICA MAIS TEMPO NA LOJA

ale

O supermercado Bondinho, especializado em produtos para confeitaria, levou um mês para criar, em parceria com a Cheiro Bom, uma fragrância com aroma de chocolate.

Desde que Alessandra Heilberg e o irmão, Carlos Eduardo, começaram a tocar o negócio, em 2009, aguçar o olfato dos clientes faz parte das ações de marketing da loja.

Confeiteira formada pela French Pastry School, de Chicago, Alessandra trabalhou durante seis meses em uma empresa especializada em “cake design”, em Nova York.

Lá mesmo, enquanto apreendia a fazer os bolos que mais pareciam verdadeiras esculturas, ela percebia o quanto o cheiro de um ambiente era capaz de chamar a atenção do consumidor.

“Quando os clientes entram na minha loja eles comentam sobre o cheiro. Percebo que eles se sentem bem no ambiente, o que faz com que permaneçam mais tempo olhando os produtos. Alguns deles chegam a ficar até duas horas por aqui. A minha marca está associada a este cheiro que você está sentindo aqui”, afirma ela, que diz ser a maior distribuidora do chocolate belga Callebaut no Brasil. O cheiro da loja é bom.

ESTÍMULO ÀS COMPRAS

Duas multinacionais francesas encomendaram neste ano para um instituto credenciado uma pesquisa para medir o impacto do marketing olfativo nas vendas. Durante um período de dois meses, terminado no final de março deste ano, foram observados 600 clientes de quatro supermercados e de quatro hipermercados na França. O resultado foi um aumento de 35% nas vendas”.

“O Brasil está começando agora a descobrir o marketing olfativo”,

Pesquisa conduzida na Itália, em 2012, pela Fundazione Don Carlo Gnocchi em hospital, casa de repouso e centro de reabilitação de adolescentes, constatou que, antes do uso de aromas, o cheiro do local agravada 16% das pessoas consultadas. Após perfumar o ambiente, o percentual subiu para 47%.

Quase metade dos entrevistados (47%) também informou que o cheiro influenciava o humor. “O comerciante pode fazer um teste. Se o dia está quente e a loja tem iluminação clara, música relaxante e aroma que lembra hortelã, por exemplo, com certeza, o consumidor estará estimulado a comprar produtos de verão”.

O olfato,  gera as primeiras sinapses dentro do processo sensorial do ser humano. Basta ver que é por meio do olfato que a criança chega ao peito da mãe para mamar.

“E quanto mais você vincula um dos sentidos dentro do processo de contato com o consumidor, mais você abre novas experiências na relação entre a loja e o cliente. Até pouco tempo atrás, trabalhava-se mais a visão e a audição. Agora, começa também a se trabalhar com o tato e o olfato”.

Conheça: www.cheirobom.com.br

Foto: Thinkstock

Fonte: DComércio

A memória olfativa é, comprovadamente, a maior memória que o ser humano possui!

A memória olfativa é, comprovadamente, a maior memória que o ser humano possui!
5 (100%) 100 votes

marketing-olfativo-marketing-do-olfato-cheiro-bom-cheiro-bom-loja-memoria-olfativa

Você sabia que em menos de um segundo somos capazes de detectar inúmeras substâncias presentes no ar, em concentrações tão baixas que nenhuma máquina construída pelo homem detectaria?

Em 2004 dois cientistas, Richard Axel e Linda B. Buck ganharam o Prêmio Nobel de Medicina por terem descoberto uma família de genes (cerca de 1.000 genes ou 3% do genoma) intrinsecamente relacionados à nossa capacidade olfativa. A memória olfativa é, comprovadamente, a maior memória que o ser humano possui!

Através do cheiro, abrimos uma porta de acesso a uma área do cérebro chamada de sistema límbico, de onde provém as nossas emoções. Conhecido há muitos anos pela aromaterapia, é sabido que os cheiros interferem no comportamento humano e na sua expressão emocional.

Existem aromas que reduzem o nível de estresse por uma interferência direta na produção de hormônios da hipófise no cérebro, enquanto outros nos levam a um contato mais direto com as nossas memórias guardadas, trazendo sensações muito quando inalados.

Conheça alguns aromas e seus benefícios:

– Abeto

De agradável aroma que lembra florestas e natal. Possui efeito equilibrador das glândulas supra-renais e freiador de hormônios de stress.

– Cipreste

Melhora a concentração e facilita o desapego, a concentração no estudo, ajuda a combater o stress.

– Eucalipto glóbulos

Ajuda a melhorar a dificuldades de expressão.

– Gerânio

Em problemas de carência afetiva, medo, problemas de depressão, falta de ânimo e entusiasmo.

– Hortelã

Atua “clareando”, “abrindo” a mente.

– Jasmim

Em problemas de ansiedade, como equilibrante da hipófise e como afrodisíaco. Facilita o relaxamento e a meditação.

– Laranja

Falta de alegria e entusiasmo pela vida, em casos de depressão, como um calmante suave que estimula a alegria.

– Lavanda

Um óleo que atua acalmando a agitação, útil em problemas de insônia. Empregado em stress, proporciona a sensação de liberdade e paz. Calmante.

– Manjerona

Na agitação, stress, ansiedade, irritabilidade e desgaste nervoso. Para indivíduos tímidos e ansiosos, pois auxilia na verbalização e expressão.

– Mirra

Auxilia na meditação e introspecção. Interiorizante.

– Pinheiro silvestre

Estimula a liberação de cortisona pelas adrenais e reduz hormônios de stress.

– Sândalo

Facilita a meditação e introspecção. Desenvolve a paciência e o altruísmo.

– Tangerina

As tangerinas são aromas alegres, anti-depressivos e estimulantes. Agem equilibrando também estados de ansiedade e medo.

– Ylang ylang

De propriedades sedativas, calmantes e úteis contra ansiedade e insônia. Possui um aroma muito sensual.

O aromatizante ideal para cada ambiente da sua casa

O aromatizante ideal para cada ambiente da sua casa
5 (100%) 101 votes

Os aromatizantes promovem a sensação de relaxamento e bem-estar. Mas cada ambiente da casa pede um cheiro diferente. Vamos dar dicas de como escolher o melhor aroma para salas, quartos e banheiros.

Melhor aromatizante para sua casa.
Melhor aromatizante para sua casa.

A casa precisa ser aconchegante e antistressante. E cheiro é um fator decisivo para o momento “relax”. Para isso, precisamos apostar mais em aromatizantes de ambiente. Um aroma agradável é capaz de promover o relaxamento e ainda estimular o seu bem-estar e de toda a sua família.

Os aromas têm que corresponder às características do cômodo e é por isso que o aspecto terapêutico é determinante nessa decisão. “Lavanda e sândalo, por exemplo, são tranquilizantes. Já os cheiros amadeirados são revitalizantes, ajudam a renovar a energia”.

Os aparelhos usados para difundir o cheiro também precisam harmonizar com a decoração e ter a intensidade correspondente, por isso existem vários modelos de aromatizadores como o elétrico, nebulizador de aromas, home spray, difusor de varetas, aromatizador aerossol, entre outros.

Recomendações para os diferentes ambientes:

Sala – O nebulizador de aromas PlayAroma é uma ótima opção. Você liga quando estiver em casa e costuma impressionar muito as visitas. Para a sala aposte em cheiros energizantes como “melancia”, “alecrim” e “folhas do Brasil”.

Banheiro – O aromatizador aerossol cumpre bem a função de perfumar. O banheiro pede fragrâncias cítricas ou musk, que deixam o ambiente com toques suaves de limpeza, frescor e leveza, como o “citrus” e o “capim grass”.

Quarto – No quarto é melhor usar aromatizadores que deixam o cheiro mais suave, que podem ser intensificados para momentos especiais, como os difusores de varetas com as fragrâncias de “alecrim” e “maça e canela”.

E deixe a sua casa mais confortável.

Fonte Caras

 

 

Marketing Olfativo Para Clinicas de Estética

Marketing Olfativo Para Clinicas de Estética
5 (100%) 113 votes
clinica-estetica, marketing olfativo
Marketing Olfativo para centros de estética,

A magia do marketing olfativo: Atraia o cliente pelo cheiro.

Um perfume de ambiente agradável e marcante é capaz de atrair a atenção do cliente, podendo aumentar o tráfego no estabelecimento, o tempo de permanência e a lembrança da marca.

Utilizando- se da aromatização para atrair o interesse dos consumidores e aumentar a simpatia pela marca, produto ou serviço, o Marketing Olfativo conquista e consolida o consumidor, que se sente bem e confortável, permanecendo no local.

O marketing olfativo (eis o nome do “conceito”) permitiria que o cheiro agradável se fixasse na memória do cliente. Quando a pessoa voltar a sentir esse cheiro outro dia, vai trazer a marca ou produto à sua mente, especialmente se ele teve uma boa experiência com ela.

A estratégia é muito explorada fora do Brasil. A empresa trouxe a ideia há 15 anos. Hoje, o mercado amadureceu e existe boa demanda não apenas em relação aos aromatizadores de ambiente, mas também de marcas que buscam colocar uma fragrância em produto que leve seu logotipo.

Através das características do público-alvo (sexo, idade, estilo) e a sensação que espera passar, é possível montar um projeto de marketing olfativo, sugerindo algumas essências que atendam a esse objetivo e a melhor forma de difundi-las no ambiente.

A Cheiro Bom trabalha com três sistemas de aromatização. Um deles funciona por ventilação e comporta até seis fragrâncias — assim, o cliente pode criar sua própria combinação. É mais indicado para ambientes de até 120 m2. Já o aromatizador por aerossol é para lugares menores, de até 30 m2, e pode ser programado para borrifar em intervalos definidos. O sistema mais novo é o nebulizador de aromas PlayAroma, desenvolvido pela própria Cheiro Bom após dois anos de pesquisas, é indicado para lugares mais delicados, como lojas e recepções, e atende ambientes de até 100 m2.

Saiba qual o sentido mais poderoso.

Saiba qual o sentido mais poderoso.
5 (100%) 102 votes

Materia completa no link Aqui

Olfato e o sentido mais poderoso do ser humano

Olfato o Sentido mais poderoso do ser humano
Olfato o Sentido mais poderoso do ser humano.

O que é Marketing Olfativo

O que é Marketing Olfativo
5 (100%) 100 votes

Marketing Olfativo

Uma das técnicas mais sofisticadas do marketing sensorial, capaz de estimular e transmitir valores aproveitando o sentido do olfato, um dos sentidos com maior impacto na memória. Uma fragrância simples é capaz de nos transportar para lugares distantes em nossa memória. Para mais informações entre em contato com a Cheiro Bom – Marketing Olfativo